Circuito Andino – Santiago II

E continuamos a nossa viagem por essa linda cidade que encanta a todos, vamos nessa!!!

Olá Traveller!! Tudo bem contigo??

Hoje vamos para nossa parte 2 sobre Santiago do Chile, essa cidade linda e cheia de encantos!!

Veremos hoje sobre as curiosidades e comidas típicas, para aproveitar cada pedacinho dessa viagem. Bora lá?!

Curiosidades sobre Santiago del Chile

1- Acha que nós brasileiros temos rixa com nossos Hermanos argentinos??Você não viu nada!! rsrs

Com os chilenos a coisa é mais pegada e mais verdadeira mesmo, quase que já aconteceu uma guerra entre os dois países, por causa de território…sinistro!!!

2- Santiago tem um sistema de metrô que sem dúvidas é um dos mais seguros e completos que existem; construído para suportar abalos de terremotos, e ainda tem arte por todos os lados, com grafites e manifestações culturais. 

Mercado Central de Santiago

3- Precisou passar em algum mercado porque faltou alguma coisa?

Leve sempre seu RG ou RUT, como te pedirão no caixa ao chegar por lá.

4- Não se vende bebida alcoólica em restaurantes durante o dia, e as vezes nem mesmo durante a noite, em alguns lugares é proibido o consumo, então se quiser uma cerveja na hora do almoço, passe em um bar ou pub

5- Se você estiver de bobeira pelo Chile, fique de bobeira com um belo suco de framboesa, uma tradição chilena e é realmente uma delícia.

6- Não se incomode se alguém trombar em você enquanto anda pelas ruas de Santiago, eles não tem o costume de dar passagem e o encontrão de ombros até faz parte do cenário da cidade.

7- Em Santiago, fica o arranha-céu mais alto da América Latina. O edifício Costanera, possui um mirante surreal de lindo SKY COSTANERA, o observatório fica a 300 metros de altura, e dá pra ver toda Santiago praticamente. Vale a pena dar uma passada por lá!

8- Em Santiago, é cultural a “comida de rua”, barraquinhas, carrinhos e food trucks de lanches e petiscos estão espalhados pela cidade, então, se bater aquela fome e você estiver caminhando pelas ruas, é só parar em um desses carrinhos e se deliciar com lanches típicos chilenos.

Doguinho pelas ruas de Santiago

9- Cachorros por todos os lados!!!

Sim, existem muitos cachorros pelas ruas de Santiago, mas não pense que são magros, que se veem as costelas dos bichinhos, nada disso! Eles são lindos, geralmente de grande porte e gordinhos, super sociáveis gostam de brincar com quem estiver passando pela rua, no inverno, inclusive, eles usam roupinhas e tem muito estilo.

10- Se estiver com muita fome e pensar em pedir porção dupla…não faça isso!! Os pratos, lanches e porções são muito bem servidos e dá pra se esbaldar, se duvidar sobra pra mais tarde, além da comida ser maravilhosa claro.

E por falar em comidas, vamos ver quais são as delícias típicas daqui…

1- Mote com huesillos

É uma bebida que não contém álcool e é bem doce, quase que dá pra pedir como sobremesa, basicamente é feita com pêssegos e grãos de trigo cozidos juntos em água e açúcar.

Uma delícia e deve ser consumido bem gelado.

2- Pastel de choclo

O nome nos remete ao nosso querido pastel, mas na verdade parece mais com nosso escondidinho.

Possui vários recheios com carnes variadas e de sua escolha, e a massa é feita de milho e é mais adocicada, para quem curte pratos agridoces, essa é a pedida!

3- Sopaipillas

Nos carrinhos de rua de Santiago, se puder, experimente!!! É uma delícia! Se parece com um pastel frito mas a massa é feita a base de abóbora, e não se esqueça de comer com o molho “pebre”, apimentado e divino.

4- Completo

Tá na rua e deu fome? Peça um completo nas barraquinhas e food trucks espalhados pela cidade. Completo é o cachorro-quente chileno, é muito bom, tem várias opções e um ingrediente fundamental é a “palta”, uma pasta de abacate que é usada em quase tudo no chile, comer um completo sem “palta” é como pedir um hot dog sem salsicha.

5- Pisco

É a bebida típica chilena, não deixe de experimentar!!

Se aqui no Brasil nós temos a caipirinha, os chilenos tem o Pisco.

Sobre o Pisco, há muita rivalidade sobre sua origem, Peru e Chile lutam bravamente pela patente da bebida, porém o vale é experimentar e se deliciar.

E agora vamos dar uma volta pela cidade?!

Vida Noturna de Santiago

 E estamos turistando, mas queremos partir pra um happy hour e conhecer mais da vida noturna de Santiago?

Conheça o bairro boêmio Lastarria e também o bairro Bellavista, mas não vá para o shopping Patio Bellavista, vá para as ruas, com seus bares, pubs e restaurantes com mesas nas calçadas; além de ser mais divertido, também é bem mais barato.

Aqui é onde a vida noturna ferve em Santiago, e é nas ruas Dominica e Pío Nono, que fica o centro da badalação santiaguina. E o bom é que você está perto do metrô e é muito fácil o acesso.

E aí Traveller? Gostou dessa nossa passagem por Santiago??

Nossa próxima parada será no litoral do Chile, conheceremos as água geladas do oceano pacífico, passando por Valparaíso e Viña Del Mar.

Até a próxima e grande Abraço!

Circuito Andino – Santiago I

Vamos explorar essa Parte 1 da nossa passagem pela magnífica cidade de Santiago do Chile

Olá Traveller!! Tudo bem contigo??

Feriado prolongado do Dia dos Namorados… que coisa boa, nada melhor que aprender mais um pouquinho sobre a nossa viagem… Vamos lá então?!

Hoje vamos no capítulo 2 da nossa série do Circuito Andino, e vamos rumo a Santiago, depois da mais bela Travessia da Cordilheira, chegamos na incrível cidade de Santiago do Chile, uma das maiores cidades da América do Sul, muito bem desenvolvida e cheia de encantos, e por ser tão grandiosa, vamos dividir em dois posts pois temos bastante coisas para aprender sobre a cidade.

Catedral Metropolitana de Santiago

Santiago tem uma localização muito privilegiada e tem tudo pra te deixar de queixo caído.

Imagina ter a eterna vista para a Cordilheira dos Andes, estar rodeado de vinhedos fascinantes, com um dos melhores vinhos do mundo, estar à 120km da praia, ter estação de esqui aberta o ano inteiro, bem ao lado WOW! Bem-vindo a Santiago!!!

Vamos falar sobre o Clima?

O clima em Santiago é bem marcado em cada estação, sendo assim, no verão faz um calor considerável e no inverno o frio é bem rigoroso.

Moais de Rapa Nui – verão

     Em nossa saída de verão, entre fevereiro e abril, que marca a chegada do calor e muda as cores das paisagens, ficando sempre verdes e o famoso “céu de veludo”, pela manhã as temperaturas ficam em torno de 13°C e por volta das 14h temos máxima de 25°C.

Cordilheira – inverno

Já no inverno, com nossas saídas entre Setembro e Novembro, a temperatura média nesse fim de inverno fica entre 17ºC, sendo que na parte da manhã pode começar entre 6°C a 9°C e a máxima lá pelas 14h da tarde pode chegar aos 17°C ou 20°C.

Ok, mas e a neve? Vai ter?

No verão não, veremos a neve apenas no topo das montanhas durante a nossa Travessia da Cordilheira.

Nossa querida fotógrafa Carol Sellmer com o grupo Chile – Setembro 2018

No inverno SIM, e se prepare porque é MUITA neve e bastante frio, e é sempre bom abusar dos casacos, luvas, toucas e creme hidratante… “ué mas por que do creme?” você pode me perguntar, porque por lá o inverno é muito seco e o vento é literalmente cortante, então deixar pele bem hidratada é essencial durante toda a nossa passagem por lá nessa época do ano.

História

Vamos conhecer um pouco mais sobre essa cidade fascinante.

Santiago é uma daquelas cidades que conservam o passado mas com certeza visam e focam no futuro.

     Concentra 1/3 da população do Chile, com mais de 6 milhões de habitantes, é o maior centro econômico do país.

A cidade de Santiago começou com o aparecimento de comunidades agrícolas, que por volta do ano 800, começou a habitar por ali, para cultivo de milho, feijão e batata.
     Com a chegada doa espanhóis por volta do ano 1500, começa-se a construir a cidade, os edifícios começam a aparecer, um exemplo é a Catedral de Santiago, que foi fundada no ano de 1572.
     A partir do ano 1780, começou-se a construir o que é hoje conhecido como “Santiago Histórica” e naquele mesmo ano foi construído o Palácio de La Moneda, o desenho do canal de San Carlos e a fachada da Catedral. O processo de independência do Chile, começa no ano 1810, e é consolidada a “Primeira Junta Nacional de Governo” em Santiago, que teve seu término em 1818.
Em 1910, várias construções importantes foram feitas, em celebração do Centenário da República, o Museu de Bellas Artes e a Biblioteca Nacional, são exemplos.
     Um pulo para os anos 60 e a cidade teve um avanço muito grande, como a construção da rede de metrô de Santiago e o Aeroporto Internacional de Padahuel.
Hoje, no século 21, a cidade se encaixa como um padrão de modernidade, possui o maior arranha-céu da América Latina e é um exemplo de cidade que cresce e avança em tecnologia e logística habitacional.

O tour por aqui é longo e cheio de cultura, então no nosso próximo post sobre Santiago, falaremos sobre:

– Curiosidades

– Comidas típicas

– Vida Noturna

– Dicas

E aí Traveller? Gostou da experiência?

Deixe nos comentários o que achou dessa parte 1 sobre Santiago e logo logo postaremos tudo sobre Santiago parte 2  da nossa série do Chile – Circuito Andino.

Grande abraço e até mais!!!

Circuito Andino – A Travessia

E chega o grande e sonhado momento de fazermos a Travessia da Cordilheira dos Andes… segure o fôlego, e aí vamos nós!!!!

Olá Traveller! Tudo bem com você?

E aí? Vamos pra mais uma viagem virtual conosco?

Dessa vez, nossa parada é o Chile, chegando em Santiago após a famosa Travessia da Cordilheira dos Andes… então bora explorar as belezas e cultura desse país lindo #partiuChile

 Travessia da Cordilheira dos Andes

Partindo de Mendoza, na Argentina, fazemos a travessia das Cordilheiras dos Andes, uma viagem de mais ou menos 8 horas, com passeios e paradas para apreciar a grandeza e exuberância das Cordilheiras.

Acredite, se você só passou pelas Cordilheiras de avião, você não ‘’experienciou’’ a magia delas, uma viagem assim, rodoviária, te proporciona viver e experimentar sensações indescritíveis ao ver tamanha beleza e magnitude.

Lindas paisagens pela estrada

Pegando a “Ruta Nacional 7”a uma altitude de 3.848 metros acima do nível do mar, bem na divisa dos dois países, encontra-se o Cristo Redentor de Los Andes, no pequeno povoado de Las Cuevas, que tem um pouco mais de 70 pessoas.

Da entrada do povoado até o Cristo, são cerca de 25 minutos de subida, e que subida, saímos de 3.100 metros até os 3.848 metros do Cristo, o qual dá uma mudança no nosso organismo, ficando um pouco mais ofegante e batimentos cardíacos mais acelerados até acostumar com a altitude; a diferença de temperatura também despenca, variando de 5 a 9 graus de queda, dependendo da época do ano, então, subindo ao Cristo é SEMPRE necessário levar casaco de frio, pois chegando lá, certeza que vamos “bater o queixo” rsrsrs

Nossa traveller passando um friozinho no Cristo rsrsrs

A visita ao Cristo nos impressiona pela beleza, magnitude e imensidão das Cordilheiras, já ouvimos muitos relatos de nossos travellers que ao chegar lá “um arrepio toma conta de todo o corpo, é como se as Cordilheiras te brindassem com suas bênçãos e dessem as boas vindas”, emocionante né?!

A estátua do Cristo, possui 6 metros de altura e fica exatamente na fronteira dos dois países, Chile e Argentina, sendo que ao olhar de frente para o Cristo, à sua esquerda estará a bandeira argentina e à sua direita estará a bandeira chilena.

Descendo de volta para a estrada, seguimos as Cordilheiras e temos várias atrações até chegar na capital chilena, Santiago,

Zoom do magnífico Aconcagua

Uma dessas atrações é o Parque Provincial Aconcagua, onde temos a maior montanha das Américas com 6.980 metros de altitude (WOW!), não é pra qualquer um né, na grande maioria das vezes, não temos tempo disponível para entrarmos no parque para apreciar o lago Aconcagua de perto, mas paramos na beira da estrada, no ponto de parada, para fazer pelas fotos com a montanha e as placas indicativas.

Imagem feita por um dos nossos guias
Circuito Andino – Outubro 2019

Outra atração é a Puente del Inca, que é uma formação natural passa sobre o Rio Caves e é cercada de lendas, uma delas é que o filho de um rei estava muito doente, e a cura seria atravessar o Rio Caves e se banhar nele, dessa forma, partiu uma expedição para a cura do herdeiro do trono, e como não havia como atravessar o rio, os soldados começaram a fazer uma ponte humana e o Rei e seu filho foram atravessando, quando chegaram do outro lado, todos os soldados que fizeram a ponte, haviam se tornado pedra. Bela lenda né…

Porém, a formação da ponte é uma erosão causada pelas águas do rio, e o que lhe deu essa cor caramelizada é o enxofre presente nas águas.

Rumo à próxima atração, e tão esperada, descida pela Estrada de Los Caracoles, que é uma grande aventura nessa viagem.

A expectativa pelos caracoles é grande, e a realização da descida, é tão gratificante quanto.

Foto de um traveller durante a descida

Nossos travellers amam filmar as curvas sinuosas e tirar muitas fotos, já que uma experiência nessa, não se vive todos os dias não é mesmo.

Ao todo, são 29 curvas incríveis, sem nenhum guard rail, o que deixa o passeio todo com muita emoção e frio na barriga.

Pelos caracoles percorremos 4km e descemos 700 metros de montanha, e graças aos nossos anjos da guarda motoristas, chegamos sãos e salvos ao fim das curvas, rumo à capital Santiago.

E aí traveller? Gostou da experiência?

Deixe nos comentários o que achou dessa aventura e logo logo postaremos tudo sobre o capítulo 2 da nossa série do Chile.

Abraço e até mais!!

Circuito Andino – Mendoza

Partimos de Córdoba rumo a encantadora Mendoza…

Olá Traveller!!! Tudo bem com você?

E aí? Gostou da nossa passagem por Córdoba?

Deixe nos comentários a sua experiência com o post anterior, e bora pegar mais estrada!!!

Hoje é o dia de chegarmos a Mendoza, nosso capítulo 2 e segunda parada do Circuito Andino na Argentina… vamos nessa?

Após o nosso delicioso café da manhã no hotel de Córdoba, pegamos a estrada rumo a Mendoza, uma das cidades mais aconchegantes desse circuito, sem contar as cantinas, vinícolas com aquele bom vinho argentino e os queijos.

Neste primeiro dia, chegamos mais ou menos no final da tarde em Mendoza, e descansamos um pouco da viagem, é o momento ideal para explorar o nosso hotel e conhecer os arredores, nessa primeira noite, sugerimos um jantar bem bacana com o grupo, ou se você tem um restaurante dos sonhos que queira conhecer aqui, é seu grande momento.

No dia seguinte, levantamos cedo, tomamos um belo e reforçado café da manhã, pois o dia é longo e cheio de emoções.

Vamos conhecer o centro histórico e todas as suas atrações elegantes e ótimas de um bom click (Dica: mantenha a câmera na mão, pois tiraremos muitas fotos!!!)

Bora lá:

Parque General San Martín

Portões de entrada do Parque San Martín

Um dos maiores e mais bonitos parques argentinos, é também o mais antigo, e abriga inclusive o zoológico da cidade. A visita aqui é gratuita, só paga ingresso para a entrada no zoológico. Por aqui você pode ter momentos de sossego e até fazer um piquenique nos vários jardins que se encontram por aqui.

Museu do vinho em Maipu

O museu fica na cidade do lado, Maipu, cerca de 10km do centro de Mendoza, bem pertinho e é o mais importante museu do vinho da América Latina, a história é toda contada e podemos ver em cada peça alio como se deu a tão famosa qualidade dos vinhos argentinos. É uma chuva de cultura e vale muito a pena conhecer.

Teatro Grego Fran Romero Day

O famoso teatro em que acontece a grande “Fiesta de La Vendímia”, ele fica dentro do Parque General San Martín e é aberto para visitação todos os dias.

Esses são lugares incríveis de se conhecer, e não podemos perder essa oportunidade… mas agora, vou te contar algumas curiosidades sobre Mendoza…

Curiosidades

  1. Mendoza é um dos maiores produtores de vinho da América Latina, seus vinhos são referência e são considerados um dos melhores do mundo.
  2. Você sabia que em Mendoza chove cerca de 15 dias POR ANO apenas?! 300mm de chuva e nada mais…e o abastecimento de água como fica?
  3. A cidade é abastecida em sua maioria, pela água de degelo que desce das montanhas, e com ela, as plantações, casas e rios são abastecidos e sustentados.
  4. Pra onde você olhar, terão ótimos vinhos te esperando, na cidade a oferta dos melhores vinhos é enorme, e você poderá trazer na bagagem, são bem baratos e você ainda conhece o processo de produção.
  5. Cassinos!!!! Se você gosta de uma boa jogada, a noite de Mendoza está pra você! A cidade e toda a região estão repletas de cassinos…e são muito bons!

Legal né?!

Mas vamos falar agora sobre algumas dicas gastronômicas, que não podem faltar no seu cardápio Mendocino.

Cardápio

Alfajor Entre Dos
Mendoza-Argentina

– Alfajor: outro grande clássico argentino que não temos vontade de parar de comer. Em Mendoza, essas delícias são feitas com maizena e se dissolvem na boca, aquele belo doce de leite argentino como recheio e em um piscar de olhos você está no paraíso. Um café de fim de tarde em Mendoza com seu alfajor e você vai ficar ali pra sempre rsrs… se quiser levar pra casa, não deixe de comprar os famosos alfajores da “Entre Dos”, uma marca local de tradição e uma delícia.

Empanadas
Uma delícia argentina, muito apreciada em Mendoza

– Empanadas: é um clássico e uma tradição, uma delícia que dá vontade de comer mais, e vale experimentar com um bom vinho.

– Churros Mendocinos!!! Outra iguaria que em Mendoza tem um sabor todo especial e que tem tradição, “Churrico” é o nome da empresa mais famosa em Mendoza, e sim, vale a pena degustar.

Enfim… Mendoza é uma cidade encantadora e vale a pena conhecer cada cantinho.

Temos um e-book especial falando de várias outras coisas sobre Mendoza, se quiser recebê-lo, deixe nos comentários o seu e-mail ou WhatsApp, que te enviamos com todo carinho.

E aí traveller? Gostou da experiência?

Abraço e até a próxima!!

Estar em Casa x Próxima Viagem

Olá Travellers!! Tudo bem?

Hoje venho aqui pra conversar um pouco com vocês, sobre esse momento que estamos passando, que é delicado pra todos, e já que tivemos que dar uma pausa, que tal transformar o planejamento de sua próxima viagem, num grande prazer?!

Vamos falar um pouquinho sobre isso?

Uma boa pedida, é usar o seu tempo disponível para pesquisar sobre o roteiro escolhido, sua história e curiosidades. Assim você explora muito mais as informações passadas pelos guias de turismo e aproveita o tempo livre da programação em experiências que você mesmo pode montar e desfrutar… muito bacana né?!

Imagina, você criar um mini roteiro particular de lugares que gostaria muito de conhecer, mas que não estão no roteiro oficial da viagem, uma dica é pegar as noites livres, pois sempre chegamos ao hotel de tardezinha, no crepúsculo, então é uma ótima pedida pra sair e conhecer mais a cidade e visitar aquele restaurante ou aquele pub que você leu sobre e queria muito conhecer.

Antecedência

Com antecedência, você também consegue organizar suas finanças para não comprometer o orçamento futuro, e pela experiência que temos, já viajar com a viagem quitada, deixa tudo mais leve e gostoso, além de só ter os gastos pessoais mesmo, como almoço, lanches, jantar e souvenir dos locais visitados.

Grupo Patagônia – Novembro 2019

Sobre estar em casa, mas sonhando com o próximo destino

Sabemos que ficar em casa é muito bom, mas também reconhecemos o valor da liberdade de ir e vir, visitar outros lugares e viver novas experiências!

Quando esse período difícil passar, o que mais queremos é voltar a viajar e explorar cada cantinho do tão sonhado roteiro, não é mesmo?!

E pode ter certeza, vai passar e estaremos juntos na próxima viagem!!!

Vantagens da viagem rodoviária

Grupo Incrível Chile – Fevereiro 2020
  1. Viajar de ônibus fretado não expõe os passageiros ao intenso fluxo de aeroportos e rodoviárias;
  2. O convívio no interior do ônibus é sempre com as mesmas pessoas e temos a liberdade de mudar de poltrona, se alguma próxima estiver vazia;
  3. É possível nos certificarmos de que nenhum parceiro de viagem está com febre ou outros sintomas gripais;
  4. Ao descer nos pontos turísticos, todos se protegem com máscaras e álcool gel;
  5. O ônibus dispõe de todo o necessário para a lavagem das mãos: lavatório, sabonete líquido, papel toalha e álcool gel;
  6. O ônibus é higienizado seguindo todas as normas sanitárias para prevenção de transmissão de doenças;

 E aí traveller? Gostou do nosso bate papo?

Deixe nos comentários o que achou e outras questões que gostaria de saber mais.

Abraço e até mais!!

Grupo de viagem - Elos Travel

Circuito Andino – Córdoba

Partindo de Porto Alegre/RS, pegamos a BR-290 rumo a Uruguaiana…

Olá Traveller!!! Tudo certinho??

Como foi a experiência na organização da viagem?? Ainda tem dúvidas?

Deixa nos comentários que faremos mais posts sobre mala, viagem no verão, viagem no inverno… comenta lá!

Hoje é o dia de chegarmos a Córdoba, nosso capítulo 1 e primeira parada do Circuito Andino na Argentina… vamos nessa?

Nossa cliente e amiga Mariane Bernardi, fez essa foto em nosso ônibus, pegando o pôr do sol.
Primeiro dia de estrada.
Saída: Circuito Andino Julho 2018

Após passarmos a noite em viagem, chegamos em Córdoba e temos a parada para o café da manhã, antes de nossa chegada ao hotel, esse nosso primeiro dia é bem movimentado, então vale a pena fazer uns exercícios de alongamento, já que passamos um bom tempo sentados nas poltronas do ônibus.

Depois de nossa acomodação no hotel, temos um breve descanso, almoçamos na primeira hora da tarde e fazemos o primeiro passeio pela cidade, para conhecermos o centro da cidade, pontos turísticos e a Villa Carlos Paz, que é uma província de Córdoba.

Nossa cliente e amiga, Janete Syka, curtindo a manhã no terraço do hotel de Córdoba.
Saída: Circuito Andino Junho 2018

Retornamos ao nosso hotel no final da tarde, onde podemos descansar. Essa primeira noite é livre, algumas pessoas gostam de explorar o centro, outras preferem saborear o cardápio do hotel, então fica de acordo com a tua vontade.

  • Vamos falar um pouquinho sobre as curiosidades de Córdoba?

Você sabia que é uma cidade apaixonada por teatros? Pois é, na cidade, que é a segunda maior da Argentina, perdendo apenas para a capital Buenos Aires, tem mais de 50 teatros com peças folclóricas, românticas, Broadway… tudo que quiser assistir, você pode encontrar algo parecido em Córdoba, é bem legal.

Por ser uma cidade muito cultural, nós podemos apreciar a sua incrível arquitetura, que nos remete muitas vezes aos tempos coloniais, e a cidade também possui um grande acervo religioso, ao qual podemos desfrutar nos seus museus históricos e até mesmo nas catedrais.

A Catedral de Córdoba, a principal da cidade, fica na Praça San Martin e é muito importante, pois é a igreja romana mais antiga ainda em uso da Argentina, tendo suas missas desde 1598 e até hoje é um símbolo de orgulho para eles.

Catedral de Córdoba – Praça San Martin
Foto de Carol Sellmer, nossa fotógrafa na viagem
Saída: Incrível Chile Setembro 2018
  • Quem nasce em Córdoba, é o que?

O nativo de Córdoba é Cordobés, e pense num povo alegre e gentil, como estão acostumados com o turismo pois grande parte da economia da cidade, gira em torno dos turistas, eles são um povo muito gentil e hospitaleiro.

  • E a noite em Córdoba, tem lugares legais para conhecer?

Sim!! Córdoba a noite é uma cidade muito jovem e ativa, com muitos bares e pubs pra lá de animados.

E se você quiser conhecer uma das famosas tavernas de Córdoba, posso citar aqui a Taberna La Fuenseca, que está em funcionamento desde 1852 e continua animando as noites por lá, com um belo flamenco e a história de Córdoba toda contadas em suas paredes. Sim, pelas paredes do bar, existem centenas de quadros com fotos que remontam a história de Córdoba e do próprio bar, é uma ótima opção para conhecer.

E lembre-se, o guia sempre tem uma boa dica que vai se encaixar com o que você quer conhecer.

Uma das grandes atrações também em Córdoba, é a Cripta Jesuítica, que é um monumento tombado pela UNESCO como patrimônio histórico da humanidade.

Cripta Jesuítica – Córdoba/Argentina

Sua construção foi feita em 1723, e depois de 200 anos ela foi soterrada, para só ser redescoberta em 1989, quando trabalhadores buscavam cabos telefônicos e deram de encontro com a Cripta.

Vale a pena passar por lá e ver a linda arquitetura.

E aí traveller? Gostou da experiência?

Deixe nos comentários o que achou dessa cidade e logo logo postaremos tudo sobre Mendoza, nossa próxima parada na Argentina, e seguimos nosso Circuito Andino.

Abraço e até mais!!

Circuito Andino – 5 passos

O começo da nossa jornada começa aqui… vamos lá?!

Olá Traveller!!

Como estão os sonhos de viagem? Sonhando com verão ou inverno?

Hoje venho aqui, pra te levar pra uma aventura rodoviária conosco, como sabem, temos os Circuitos Sobre Rodas e nele temos a saída “Circuito Andino”, uma viagem linda e emocionante com duração de 18 dias e muitos kms percorridos.

Vamos embarcar nessa com a gente?

Pra começar a viagem, vou falar pra você sobre os preparativos e o que é importante levar e ter em mente durante a viagem, então começa aqui os Cinco Passos para o Circuito Andino. Bora nessa?

Passo 1: Saída de Porto Alegre/RS

Uma das maiores dúvidas nos nossos travellers é sobre o embarque em Porto Alegre, pois 80% do pessoal vêm de outros estados, então vir até Porto Alegre, já é o começo da viagem. Então pra você que não reside no RS, nós damos a dica de planejar a viagem com antecedência, pois os voos antecipados saem bem mais em conta, 2 ou 3 meses antes da viagem já é um ótimo tempo de programação.

Para o pessoal de estados próximos como SC e PR, também damos a opção de vir de ônibus e desembarcar na rodoviária de Porto Alegre, ou vir de carro e deixar no estacionamento.

Passo 2: Cheguei em Porto Alegre/RS, e agora?

Mercado Público Central de Porto Alegre/RS

O começo do embarque da nossa viagem é as 6h00 da manhã, então é bom chegar um dia antes ou com algumas horas de antecedência, para que possa descansar um pouco até o momento de colocarmos o pé na estrada.

Uma dica para quem chega um dia antes, é aproveitar o que temos de melhor na capital gaúcha, conhecer um pouco da cultura e culinária, temos um roteiro de 1 dia em Porto Alegre que ajuda o pessoal a conhecer e a comer um bom churrasco tchê.

Para hospedagem, temos um hotel parceiro que fica bem ao lado do local de embarque, são super atenciosos e prestam um ótimo serviço, vale a pena se hospedar com eles. (ao final da postagem, coloco os dados do hotel)

Passo 3: Dia do embarque, o que fazer?

Embarque da saída Circuito Uruguai em Fevereiro de 2020

O grande dia chegou e o nervosismo toma conta, afinal a aventura vai começar e precisamos estar atentos a todos os detalhes para que nada fique fora do lugar.

Começamos então pela documentação, já deixe em mãos os seus documentos e voucher de viagem, o documento obrigatório para a viagem é o RG de modelo novo ou com no máximo 10 anos de emissão, isso é imprescindível pra que a viagem comece com o pé direito. Bagagem de mão, com itens pessoais e de higiene, bem como remédios e uma muda de roupa, visto que a bagagem principal só será entregue ao passageiro quando chegarmos no hotel de Córdoba, que é nossa primeira parada para hospedagem na viagem.

Com isso feito, é só seguir para o ônibus e conhecer os novos colegas de viagem, que se tornarão seus novos bons amigos.

Passo 4: Acomodação no ônibus e convivência com os demais

Nosso ônibus possui poltronas amplas e confortáveis, para que a viagem seja muito mais aconchegante.

Após o check-in com nossos motoristas e guia de viagem, chega o momento de entrar no ônibus e finalmente conhecer sua poltrona, que já foi escolhida antecipadamente.

Há um bagageiro em cima da sua poltrona, em que cabe a bagagem de mão, e se quiser levar seu travesseiro pessoal e cobertor, também é válido para uma viagem mais aconchegante e quentinha.

O colega do lado está tão ansioso quanto você, então comecem a sonhar juntos em como será quando chegarmos em Córdoba, quais seus sonhos e expectativas… é um bom papo e vocês vão se identificar bastante.

Passo 5: Siga as instruções do guia de viagem e motoristas

Nosso guia Gonçalo Modernel, com o grupo do Incrível Chile em Fevereiro de 2020

Nossos guias são muito capacitados e já fizeram várias e várias viagens conosco, então qualquer dúvida que tiver sobre o roteiro, pode perguntar que eles vão te ajudar e conduzir pelo melhor caminho.

O guia será seu GPS nessa viagem, e também irá te passar todo o seu conhecimento sobre lugares, passeios, restaurantes, compras, shoppings e etc.

E aí traveller? Gostou da experiência?

Deixe nos comentários o que achou dessa aventura e logo logo postaremos tudo sobre o capítulo 1 da nossa série da Argentina, nossa primeira chegada no Circuito Andino.

Abraço e até mais!!

Por que viajar de ônibus? 🚌

O projeto Circuito Sobre Rodas nasceu de uma paixão compartilhada com centenas de viajantes: a de viajar de ônibus pelo continente Sul Americano 🚌🌍💙
.
Por que de ônibus? 🚌
.
Para você viver de fato o destino escolhido. E poder acompanhar confortavelmente da janela, as mudanças apresentadas a cada quilômetro rodado. A geografia que se reconstrói e se funda com novas características de cada local percorrido.
.
A vida das comunidades locais que seguem normalmente, além das mudanças culturais e experiências que fogem do turismo tradicional 🗾🌏🚐
.
Tudo isso com muito conforto, segurança e tranquilidade.
.
As histórias incomuns, curiosidades dos locais que só vimos da janela, e a diversão no ônibus ficam por conta dos nossos guias, que acompanham toda a viagem e cuidam de cada detalhe para que a mesma atenda as expectativas e seja feita de boas memórias para cada viajante 🚌🌍💙
.

A história do monumento “al ahogado”

Para te contar a história do monumento “al ahogado” (ao afogado), ou popularmente chamado de “los dedos” ou “la mano”, voltamos ao ano de 1982 ⏳
.
Ano de inauguração da maior hidrelétrica do mundo, a Usina Hidrelétrica de Itaipu, em Foz do Iguaçu 🗺🚰
.
Época em que o Brasil era governado por João Figueiredo, último Presidente da era histórica chamada de Ditadura Militar. Ano que perdemos a cantora Elis Regina, e a Copa do Mundo na Espanha, que foi vencida pela Itália 🇮🇹⚽ Ano de Guerra das Ilhas Malvinas e marco importante para o Rock Brasileiro, onde surgiram bandas como Legião Urbana, Capital Inicial e Cazuza.
.
E ano em que ocorreu o Primeiro Encontro Internacional de Escultura Moderna ao Ar Livre de Punta del Este 🇵🇾
.
E nesse encontro, o artista chileno Mario Irrazábal , traz uma maquete de plástico e improvisa o restante a obra, a qual trabalhou por 36 dias, seis a mais do que previa o encontro, para poder finalizar. Utilizou barras de aço e assim criou os dedos e depois cobriu com uma malha de cerca de 8 cm de cimento.
.
Os moradores e os governantes gostaram tanto da obra que decidiram deixá-la fixa na cidade. E a mesma acabou virando cartão-postal e não há quem não deseje uma foto no ponto turístico 🖼📬
.
O monumento significa a presença do homem na natureza, como o homem surgindo à vida 🍃👶
.
Dia 21/02, estamos indo pra lá. Embarca com a gente? 🚌
.
Quer mais informações? Deixa teu e-mail/whats nos comentários que faremos contato 📧📞
.

Por que devo conhecer o Chile?

O Chile é dono de uma das geografias mais extremas do continente, e abriga uma sequência de paisagens de picos extremos, desde a neve que cobre de branco algumas paisagens, até cidades cheias de história e de uma gastronomia farta e deliciosa.
.
E é justamente essa variedade que atrai os mais curiosos e diversos viajantes do mundo todo.
.
Mas o porquê você deve conhecer o Chile?
.
Nós te contamos 👇
.
🌏 **Conhecer Mendoza e seus famosos vinhos** – Cidade famosa pelos Malbecs e outros vinhos tintos, Mendoza encanta pela cultura e distintos pontos turísticos como o Parque San Martin, os extensos vinhedos, o Cerro de la Gloria, o Monumento a los Andes, o Teatro grego de la Vendimia e a Igreja da Carrodilla cuja virgem é padroeira dos vinhedos.
.
🌏 **Realizar uma viagem no tempo** – Diretamente para Viña del Mar e Valparaíso. Viña del Mar é uma típica cidade praiana, banhada pelo Pacífico, e conhecida como cidade jardim, devido a um encantador relógio de flores que colore a cidade durante todo o ano, este foi inaugurado durante a Copa do Mundo de 1962, que concedeu o título de bicampeão ao Brasil 🇧🇷 Já Valparaíso é uma das cidades mais antigas do Chile, nomeada como Patrimônio Cultural da Humanidade e devido ao seu porto marítimo conta com um relevo montanhoso, cercada de 42 morros, cheios de casinhas coloridas.
.
🌏 **Passear em uma das capitais mais interessantes da América do Sul** – A famosa Santiago. Com quase 5 milhões de habitantes, é exemplo de organização, limpeza e gestão. A metrópole é composta de parques agradáveis, museus instigantes, comércio vibrante, além de pontos turísticos como o Palácio de la Moneda, a Catedral Metropolitana, o Hipódromo, o Rio Mapocho, o Cerro San Cristobal e o Cerro Santa Luci , conjunto de atrações que a destaca e ganha a atenção e o coração dos turistas.
.
Quer conhecer o Chile? Deixa teu e-mail/whats nos comentários que faremos contato.
.