Salar de Uyuni – Curiosidades

Vamos falar mais sobre o maior deserto de sal do mundo!!

     O Salar de Uyuni é surpreendente!

São mais de 10 bilhões de toneladas de sal, com uma área total de 10.582Km² e a uma altitude de 3.656m acima do mar.

Localizado na  cidade de Uyuni, é um destino muito visitado, pois não é nada mais que o Maior Deserto de Sal do planeta!

No total, a cidade de Uyuni tem cerca de 12.457 habitantes e faz parte da província de Antonio Quijarro, pertencente ao departamento de Potosí, na Bolívia.

Ao todo, a  província de Antonio Quijarro, possui 14.890km² de extensão territorial e conta com 39.115 habitantes.

1 – Como foi formado?

Uma dúvida muito frequente, é sobre como um deserto de sal, se formou a 3.656m acima do mar…

Há 40 mil anos, a região era banhada por um gigantesco lago pré-histórico chamado Lago Michin.

Esse lago ficou represado por milhares de anos, e devido ao atrito das placas tectônicas, que causou a formação da cadeia de montanhas dos Andes, as águas represadas do lago foram secando, sobrando apenas as milhões de toneladas de sal, que hoje formam o maior deserto de sal do planeta.

O Lago Poopó e o Uru Uru, são remanescentes do gigante Michin.

Verão no Salar de Uyuni, com a chuva, o Salar vira um grande espelho, e limiar entre céu e terra praticamente desaparece.

2 Irmão menor

O Salar de Uyuni possui um  “irmão” menor, chamado Salar de Coipasa, o deserto possui uma área de 2.218Km² e é igualmente impressionante. Coipasa divide seu território entre a Bolívia e Chile, Conhecido popularmente como “O Espelho do Céu”, o Salar de Coipasa, é o quinto maior deserto de sal do mundo, e o segundo mais importante da América do Sul.

3 – Apollo 11:

Você sabia que o Salar de Uyuni, serviu de guia para os astronautas Neil Armstrong e Buzz Aldrin, quando pousaram na lua em 1969.

Por ser o único ponto de luz natural que pode ser visto do espaço, o Salar guiou os Astronautas, para que eles pudessem passar a localização real em que pousaram na lua, já que eles não conseguiram pousar no ponto pré-determinado como destino.

Em princípio, os astronautas acreditavam se tratar de alguma geleira, porém passadas as coordenadas para a NASA, descobriram se tratar do Salar.

4 Calibragem de Satélites:

E por ser o único ponto de luz visível do espaço, o Salar de Uyuni é usado para que os altímetros dos satélites sejam calibrados.

Além de ser visível, o Salar é incrivelmente nivelado, tendo apenas a diferença de 1 metro de nível, em toda a sua extensão.

Isso é extraordinário!

Visão de satélite

5 – Salar de Tunupa

Os indígenas e população local de Uyuni, consideram que o Salar deveria ser chamado de Salar de Tunupa, ao invés de Uyuni, pois há uma lenda muito antiga sobre a formação do Salar, que diz que os vulcões Tunupa, Kusku e Kusina eram deuses vulcões gigantes, que podiam se locomover de um lado para o outro.

A lenda conta que, Tunupa, o vulcão feminino, era a paixão todos os outros vulcões.

Tunupa engravidou e não podia contar de quem o bebê vulcão era filho, então ela deu a luz e se escondeu, mas todos os vulcões queriam ser reconhecidos como pai do bebê vulcão, sendo assim, em uma noite o bebê foi roubado e escondido em Colchani.

Os deuses ficaram furiosos com tamanha audácia dos vulcões, e os castigaram eternamente, retirando deles a habilidade de se mover, falar e de se encontrar.

Presa e fixa ao chão, Tunupa se desesperou pois não poderia mais procurar por seu filho e muito menos amamentá-lo.

Dessa forma, o leite e a lágrimas de Tunupa se misturaram, dando origem ao Salar de Uyuni.

Tunupa é considerada uma divindade andina, que é mestre das erupções vulcânicas e dos raios.

6 – Tamanho

O Salar possui 10.582Km² de área, é um deserto de sal imenso, comparado com o tamanho territorial da Jamaica, ou então com a metade do nosso estado de Sergipe.

Também possui uma estimativa de 50% a 70% das reservas mundiais de lítio, e também uma quantidade considerável de boro, magnésio e potássio.

O Salar é composto com 33 ilhas, todas rodeadas de sal, sendo as mais famosas a Ilha Incahuasi e a Ilha do Pescado, ambas possuem cactos gigantes.

7 – Isla Incahuasi

A Ilha de cactos gigantes, fica localizada no centro do Salar de Uyuni, os cactos são centenários e podem atingir os 10 metros de altura.

Há construções na própria ilha em que são usadas as madeiras dos cactos para construir portas e móveis em geral.

A magia do Salar, quando pela ação do vento e reflexo do sol, o sal parece virar mar.

8 – Valle Rocas

E é por aqui que é encontrada a famosa Arbol de Piedra ou “árvore de pedra”

O Valle Rocas possui várias formações de rochas, esculpidas pelo vento durante milhares de anos, o Valle pertence ao Deserto de Siloli, que faz parte do Deserto do Atacama, um dos mais áridos do mundo.

O Salar de Uyuni ainda tem muitas curiosidades, que vistos com os próprios olhos, ficam mais incríveis ainda…

Logo falaremos mais sobre esse passeio, e vamos abranger toda a região, visto que o passeio ao Salar de Uyuni, abrange parte do Deserto do Atacama, então aperte o cinto, que logos pegaremos mais estrada!

Abraço e até a próxima!

6 Dicas imperdíveis de Ushuaia

Conheça boas dicas sobre essa cidade terra de magia

Olá Traveller! Como estás? Animado para conhecer algumas dicas de Ushuaia?

Então Bora lá!!!

Ushuaia é surpreendente, e é considerada a cidade do Fim do Mundo, justamente por ficar na última ponta de terra da América do Sul.
A cidade mais Austral da Terra, se localiza no extremo sul da Argentina e fica na província da Terra do Fogo, Antártida e Ilhas do Atlântico Sul, na qual é a capital, a província é dividida em 5 departamentos.
No total, a província tem cerca de 160.000 habitantes e 73.753km² de superfície, mais ou menos o tamanho da Irlanda.

1

Use e abuse de hidratantes corporais, rosto e hidratante labial, pois devido a geologia de Ushuaia, é umas das cidades que mais tem vento do hemisfério sul, e é um vento forte e por vezes cortante, então, mantenha sempre a pele bem hidratada e protegida.

2

Sempre tenha um casaco grosso por cima, de preferência de tecido impermeável, e abuse do “efeito cebola” ao se vestir, pois podemos ter vários picos de temperatura durante o dia.
E se vier algum chuvisco, o tecido impermeável te protegerá também.

Nossos Travellers fazendo um tour pela cidade

3

Glaciar Martial:
Um dos passeios mais queridos por quem não gosta de se afastar muito do centro da cidade, pois fica a 7Km do centro e pode ser feito o passeio via teleférico ou trekking, a caminha é bem íngreme mas vale a muito a pena.
A vista de lá é incrível e podemos ver a cadeia de montanhas dos Andes, mas claro, não se esqueça de ir bem agasalhado, pois a temperatura é bem baixa e o vento não tem dó.

4

Laguna Esmeralda:
Dentre tantos lagos de Ushuaia, a laguna Esmeralda se destaca pela sua coloração esverdeada.
Para os trilheiros, é uma ótima opção de passeio, pois para chegar lá, passamos por uma trilha de dificuldade moderada e a recompensa é a maravilhosa vista da laguna.
Vale a pena!

Linda vista da Laguna

5

Trem do Fim do Mundo:
Viva esta experiência!
O passeio do trem dura cerca de 1 hora e faz paradas durante o trajeto, para apreciação do local e para muitas fotos também.
É uma experiência única, então não deixe de aproveitar cada segundo deste passeio INCRÍVEL!!!

6

Parque Nacional da Terra do Fogo:
Essa é uma das partes obrigatórias da viagem, pois o parque tem paisagens incríveis, dessas que achamos que só existem em filmes mesmo, e sem contar os passeios que podemos fazer estando por lá.

Grupo Circuito Patagônia – Maio 2019

Gostou das dicas?

Deixe nos comentários o que acharam, e logo mais voltamos com mais dicas de viagem e posts exclusivos sobre nossos Circuitos.

Abraço!!

Circuito Andino – Uruguai

Partimos de Buenos Aires rumo a nossa parada em Uruguai!!!

 E aí Traveller!! Tudo bem contigo??

E nesse 16º dia de viagem, nós deixamos a bela Buenos Aires e faremos a travessia via Buquebus para Colônia do Sacramento, uma cidade muito charmosa e que carrega em si muitos traços e monumentos antigos de sua descoberta e construção.

A travessia leva cerca de 1 hora, e faremos através do Rio Da Prata ou Rio La Plata, como é conhecido localmente.

Em Colônia do Sacramento, começamos o nosso tour cultural, e já prepare a sua câmera e deixe a postos para tirar fotos incríveis, e fique atento ao guia de viagem, pois a história da cidade é contada em cada detalhe e cada lugar se faz muito importante para a construção do local.

Ruas de pedra em Colônia do Sacramento

Em termos de comparação, Colônia do Sacramento nos remete muito a Paraty, no Rio de Janeiro e por causa das semelhanças, muitos brasileiros chamam Colônia de “Paraty Uruguaia”, pois as casas e ruas de pedra, lembram bastante, e com tanto charme, a cidade é reconhecida pela UNESCO como patrimônio histórico cultural.

A arquitetura portuguesa está por todos os lugares do centro antigo e a famosa Calle de los Suspiros, ainda possui a canaleta central, que era usada para escoar a água da chuva e esgoto das casas também e além do charme, a rua possui muitas lendas a respeito de seu nome, uma delas é que por ali, passavam os prisioneiros que seriam fuzilados e jogados no rio, então desciam a rua suspirando por saber que o fim estava próximo.

Montevidéu

E a capital Uruguaia também tem muitos charmes e pontos turísticos imperdíveis, um deles é a Plaza Independência, que é uma das mais famosas e visitadas da capital, e é nela que se encontra a homenagem ao General José Artigas, que é um herói uruguaio por ter trazido a independência ao país, e no centro da praça, está o seu mausoléu, sempre com guardas em cada ponta para guardar o local e manter a ordem.

Também não podemos deixar de visitar o Mercado Del Puerto, nossa parada obrigatória para compras e almoço.

Por lá você pode encontrar os souvenires da cidade, fazer comprinhas de mimos para os familiares, e com certeza vai gastar muito tempo para escolher apenas 1 lugar para o almoço, pois a oferta é bem grande, e uma dica é não sair de lá sem experimentar o sorvete como sobremesa.

Durante a tarde conheceremos os bairros residenciais mais badalados de Montevidéu, entre eles Pocitos, que é um bairro considerado de classe média-alta e tem uma praia geralmente cheia, é só ter um solzinho; Punta Gorda, que é um bairro que remonta a história do Uruguai também, com uma geografia impecável e bares e restaurantes renomados.

E para quem gosta de uma noite mais agitada, nós recomendamos o Baar Fun Fun, um bar de tango e candombe que funciona sem parar há 124 anos, nossos Travellers gostam bastante de passar a noite por lá… mas o que é Candombe?

Candombe nada mais é do que a mistura de ritmos entre o tango e a salsa espanhola, com o ritmo dos tambores dos escravos, nascendo assim uma nova categoria no folclore e na música uruguaia, o Candombe, um ritmo muito dançante e contagiante, vale a pena ter a experiência.

E no próximo dia, nosso 18º dia de viagem, é hora de se despedir de Montevidéu e partir rumo a Porto Alegre/RS novamente, com as energias renovadas, muita cultura adquirida e aprendizados de cada lugar que passamos.

É muito gratificante!

E claro, ainda temos tempo para mais comprinhas, pois nosso almoço será no Chuí, onde passamos pelos Free Shops e pegamos a estrada novamente.

E aí Traveller? Gostou do nosso Circuito Andino?

Deixe aqui nos comentários como foi a sua experiência virtual na viagem, tenho certeza que deu pra sentir um pouquinho da aventura né?!

Grande Abraço e nos vemos no próximo Circuito!!