Circuito Andino – Puerto Varas

Puerto Varas cria cenários de rara beleza por ser tão privilegiada geograficamente.

Olá Traveller!!! Tudo tranquilo??

Hoje nossa parada é em Puerto Varas com paisagens cinematográficas e ainda com vista para o vulcão Osorno, que é um imponente gigante com seu gelo eterno no cume.

Puerto Montt e Vulcão Osorno

Então nosso passeio por aqui começa em Puerto Montt onde podemos sentir aquela brisa gostosa do mar e vamos para a famosa feira de artesanato de Angelmó, e se você tem a intenção de fazer aquelas comprinhas de souvenir da viagem, aqui é o lugar. São vários artigos e objetos culturais que podemos encontrar e nos encantar, Puerto Montt é uma cidade acolhedora e com muita atividade.

Sugerimos como passeios opcionais Saltos do Petrohue e Vulcão Osorno que são atrações quase obrigatórias e muito marcantes em nossas vidas.

Nossa cliente e amiga Mariane Bernardi, tirando a famosa foto no mirante.
Grupo Circuito Andino – Julho 2018

Em Saltos do Petrohue temos muito contato com a natureza e temos a oportunidades de ver a cor das águas, que em alguns pontos é azul turquesa, é muito lindo de ver, passamos pela entrada do parque e vamos subindo, no meio do caminho encontramos um mapa com os principais pontos atrativos, andando mais um pouco chegamos a uma feirinha de artesanato com vários artigos locais e sourvenirs do Vulcão Osorno e das cataratas de Petrohue.

Linda paisagem das cataratas com o imponente Vulcão Osorno ao fundo

Passando pela feirinha finalmente chegamos nas trilhas do parque, podemos escolher qual iremos percorrer e no fim chegamos nas cataratas, com a maravilhosa visão do Vulcão Osorno!!

Posso garantir que é um lugar mágico, vale muito a pena fazer esse passeio.

Cassino

E se você gosta de uma jogatina ou apenas tem a curiosidade de ver um belo cassino de perto, nós recomendamos que na sua noite por Puerto Varas, visite o “Casino Dreams” que realmente é um sonho.

Por lá você vai encontrar exposições de arte, um bom atendimento e claro as mesas de jogo.

Fique à vontade para explorar!!

E aí Traveller? Gostou da nossa passagem por Puerto Varas?!

Deixe nos comentários o que achou… e nossa próxima parada será em Bariloche!!

Grande Abraço e até mais!!

Circuito Andino – Litoral

E hoje vamos dar um volta pelo litoral do Chile!!

Olá Traveller!! Tudo bem??

Então nessa parte da viagem, conheceremos as águas geladas do oceano pacífico, e podemos sentir e ver as diferenças entre nosso oceano atlântico e o pacífico.

Bora lá então?!

Grupo Elos Travel – Setembro 2018

Viña Del Mar

Começando então por essa cidade charmosa, que é mais conhecida por lá como “Cidade Jardim”, vamos conhecer um pouco da sua cultura e descobrir suas facetas coloridas.

Com longas orlas, podemos observar as areias branquinhas da praia, e vemos também que a prática de esportes é bem intensa por lá, o pessoal gota de andar de bike, fazer uma corrida ou caminhada de manhãzinha ou no crepúsculo, e falando em crepúsculo, as cores do pôr do sol por lá são dignas de vários “clicks “ e apreciação.

É de arrepiar.

E se der fome e você apreciar peixes, fique a vontade para se sentar em um restaurante a beira mar e apreciar as delicias, os peixes e mariscos são excelentes.

Ao entrarmos mais na cidade, vemos que a arquitetura antiga e rica em detalhes, faz parte do cenário privilegiado da cidade, como exemplo de uma grande e bela arquitetura, temos o Casino Municipal, que é bem movimentado nas noites de Vinã Del Mar.

Ah… não se esqueça de tirar a foto mais esperada e clichê dessa viagem, a foto do Relógio das Flores que é encantador e obrigatório.

A linda e colorida Valparaíso

Valparaíso

A cidade colorida desse passeio, por lá veremos que “cor” é essencial na vida das pessoas que ali habitam e é lindo de se ver!!

A geografia da cidade no primeiro momento, pode até causar um certo arrepio, mas logo entendemos o motivo de tantos morros e tantas casas coloridas.

Os morros coloridos de Valparaíso

O berço da cidade, foi formado por marinheiros, que desembarcavam por ali, e foram construindo as casas pelos morros e pintando de cores fortes, e isso dá ao fato de que de longe, eles conseguiam apontar suas casas por causa da cor… bem legal né?!

Arte nas escadarias de Valparaíso

E com tanta história envolvida, no ano de 2003 a cidade foi tombada como patrimônio histórico da humanidade pela UNESCO.

Então com as câmeras a postos, começamos nosso passeio pela parte baixa da cidade:

– porto;

– a praça Sotomayor que tem a Armada de Chile, com uma arquitetura linda;

– a praça da Justiça;

– o arco britânico;

Após essa caminhada na cidade baixa, podemos partir para a parte alta da cidade, de onde conseguimos admirar o belo horizonte que a cidade possui.

Uma de nossas paradas é no Cerro Bellavista, que é o local do Museu a Céu Aberto, onde se encontram obras de vários artistas chilenos.

Por lá tem o famoso funicular, que foi fundado em 1911, é um dos atrativos principais da nossa passagem pela cidade; se pegarmos um bom dia de verão, temos a oportunidade de subir o cerro no funicular, e desfrutar de uma bela paisagem da cidade.

Ao olharmos em volta, veremos que a cidade possui escadarias sem fim por todos os lados, e essa cidade é tão inspiradora, que inspirou ninguém menos que o famoso poeta chile Pablo Neruda, que escolheu a cidade para ter uma de suas belas mansões.

Valparaiso é uma cidade muito acolhedora, então ao chegarmos por lá, receberemos sorrisos de todas as partes.

Vale MUITO a pena esse dia do nosso Circuito Andino.

E aí Traveller? Gostou desse nosso dia de praia no Chile?

Nossa próxima parada será em Puerto Varas e seus magníficos Lagos Andinos.

Abraço e até a próxima!!

Circuito Andino – Santiago II

E continuamos a nossa viagem por essa linda cidade que encanta a todos, vamos nessa!!!

Olá Traveller!! Tudo bem contigo??

Hoje vamos para nossa parte 2 sobre Santiago do Chile, essa cidade linda e cheia de encantos!!

Veremos hoje sobre as curiosidades e comidas típicas, para aproveitar cada pedacinho dessa viagem. Bora lá?!

Curiosidades sobre Santiago del Chile

1- Acha que nós brasileiros temos rixa com nossos Hermanos argentinos??Você não viu nada!! rsrs

Com os chilenos a coisa é mais pegada e mais verdadeira mesmo, quase que já aconteceu uma guerra entre os dois países, por causa de território…sinistro!!!

2- Santiago tem um sistema de metrô que sem dúvidas é um dos mais seguros e completos que existem; construído para suportar abalos de terremotos, e ainda tem arte por todos os lados, com grafites e manifestações culturais. 

Mercado Central de Santiago

3- Precisou passar em algum mercado porque faltou alguma coisa?

Leve sempre seu RG ou RUT, como te pedirão no caixa ao chegar por lá.

4- Não se vende bebida alcoólica em restaurantes durante o dia, e as vezes nem mesmo durante a noite, em alguns lugares é proibido o consumo, então se quiser uma cerveja na hora do almoço, passe em um bar ou pub

5- Se você estiver de bobeira pelo Chile, fique de bobeira com um belo suco de framboesa, uma tradição chilena e é realmente uma delícia.

6- Não se incomode se alguém trombar em você enquanto anda pelas ruas de Santiago, eles não tem o costume de dar passagem e o encontrão de ombros até faz parte do cenário da cidade.

7- Em Santiago, fica o arranha-céu mais alto da América Latina. O edifício Costanera, possui um mirante surreal de lindo SKY COSTANERA, o observatório fica a 300 metros de altura, e dá pra ver toda Santiago praticamente. Vale a pena dar uma passada por lá!

8- Em Santiago, é cultural a “comida de rua”, barraquinhas, carrinhos e food trucks de lanches e petiscos estão espalhados pela cidade, então, se bater aquela fome e você estiver caminhando pelas ruas, é só parar em um desses carrinhos e se deliciar com lanches típicos chilenos.

Doguinho pelas ruas de Santiago

9- Cachorros por todos os lados!!!

Sim, existem muitos cachorros pelas ruas de Santiago, mas não pense que são magros, que se veem as costelas dos bichinhos, nada disso! Eles são lindos, geralmente de grande porte e gordinhos, super sociáveis gostam de brincar com quem estiver passando pela rua, no inverno, inclusive, eles usam roupinhas e tem muito estilo.

10- Se estiver com muita fome e pensar em pedir porção dupla…não faça isso!! Os pratos, lanches e porções são muito bem servidos e dá pra se esbaldar, se duvidar sobra pra mais tarde, além da comida ser maravilhosa claro.

E por falar em comidas, vamos ver quais são as delícias típicas daqui…

1- Mote com huesillos

É uma bebida que não contém álcool e é bem doce, quase que dá pra pedir como sobremesa, basicamente é feita com pêssegos e grãos de trigo cozidos juntos em água e açúcar.

Uma delícia e deve ser consumido bem gelado.

2- Pastel de choclo

O nome nos remete ao nosso querido pastel, mas na verdade parece mais com nosso escondidinho.

Possui vários recheios com carnes variadas e de sua escolha, e a massa é feita de milho e é mais adocicada, para quem curte pratos agridoces, essa é a pedida!

3- Sopaipillas

Nos carrinhos de rua de Santiago, se puder, experimente!!! É uma delícia! Se parece com um pastel frito mas a massa é feita a base de abóbora, e não se esqueça de comer com o molho “pebre”, apimentado e divino.

4- Completo

Tá na rua e deu fome? Peça um completo nas barraquinhas e food trucks espalhados pela cidade. Completo é o cachorro-quente chileno, é muito bom, tem várias opções e um ingrediente fundamental é a “palta”, uma pasta de abacate que é usada em quase tudo no chile, comer um completo sem “palta” é como pedir um hot dog sem salsicha.

5- Pisco

É a bebida típica chilena, não deixe de experimentar!!

Se aqui no Brasil nós temos a caipirinha, os chilenos tem o Pisco.

Sobre o Pisco, há muita rivalidade sobre sua origem, Peru e Chile lutam bravamente pela patente da bebida, porém o vale é experimentar e se deliciar.

E agora vamos dar uma volta pela cidade?!

Vida Noturna de Santiago

 E estamos turistando, mas queremos partir pra um happy hour e conhecer mais da vida noturna de Santiago?

Conheça o bairro boêmio Lastarria e também o bairro Bellavista, mas não vá para o shopping Patio Bellavista, vá para as ruas, com seus bares, pubs e restaurantes com mesas nas calçadas; além de ser mais divertido, também é bem mais barato.

Aqui é onde a vida noturna ferve em Santiago, e é nas ruas Dominica e Pío Nono, que fica o centro da badalação santiaguina. E o bom é que você está perto do metrô e é muito fácil o acesso.

E aí Traveller? Gostou dessa nossa passagem por Santiago??

Nossa próxima parada será no litoral do Chile, conheceremos as água geladas do oceano pacífico, passando por Valparaíso e Viña Del Mar.

Até a próxima e grande Abraço!

Circuito Andino – Santiago I

Vamos explorar essa Parte 1 da nossa passagem pela magnífica cidade de Santiago do Chile

Olá Traveller!! Tudo bem contigo??

Feriado prolongado do Dia dos Namorados… que coisa boa, nada melhor que aprender mais um pouquinho sobre a nossa viagem… Vamos lá então?!

Hoje vamos no capítulo 2 da nossa série do Circuito Andino, e vamos rumo a Santiago, depois da mais bela Travessia da Cordilheira, chegamos na incrível cidade de Santiago do Chile, uma das maiores cidades da América do Sul, muito bem desenvolvida e cheia de encantos, e por ser tão grandiosa, vamos dividir em dois posts pois temos bastante coisas para aprender sobre a cidade.

Catedral Metropolitana de Santiago

Santiago tem uma localização muito privilegiada e tem tudo pra te deixar de queixo caído.

Imagina ter a eterna vista para a Cordilheira dos Andes, estar rodeado de vinhedos fascinantes, com um dos melhores vinhos do mundo, estar à 120km da praia, ter estação de esqui aberta o ano inteiro, bem ao lado WOW! Bem-vindo a Santiago!!!

Vamos falar sobre o Clima?

O clima em Santiago é bem marcado em cada estação, sendo assim, no verão faz um calor considerável e no inverno o frio é bem rigoroso.

Moais de Rapa Nui – verão

     Em nossa saída de verão, entre fevereiro e abril, que marca a chegada do calor e muda as cores das paisagens, ficando sempre verdes e o famoso “céu de veludo”, pela manhã as temperaturas ficam em torno de 13°C e por volta das 14h temos máxima de 25°C.

Cordilheira – inverno

Já no inverno, com nossas saídas entre Setembro e Novembro, a temperatura média nesse fim de inverno fica entre 17ºC, sendo que na parte da manhã pode começar entre 6°C a 9°C e a máxima lá pelas 14h da tarde pode chegar aos 17°C ou 20°C.

Ok, mas e a neve? Vai ter?

No verão não, veremos a neve apenas no topo das montanhas durante a nossa Travessia da Cordilheira.

Nossa querida fotógrafa Carol Sellmer com o grupo Chile – Setembro 2018

No inverno SIM, e se prepare porque é MUITA neve e bastante frio, e é sempre bom abusar dos casacos, luvas, toucas e creme hidratante… “ué mas por que do creme?” você pode me perguntar, porque por lá o inverno é muito seco e o vento é literalmente cortante, então deixar pele bem hidratada é essencial durante toda a nossa passagem por lá nessa época do ano.

História

Vamos conhecer um pouco mais sobre essa cidade fascinante.

Santiago é uma daquelas cidades que conservam o passado mas com certeza visam e focam no futuro.

     Concentra 1/3 da população do Chile, com mais de 6 milhões de habitantes, é o maior centro econômico do país.

A cidade de Santiago começou com o aparecimento de comunidades agrícolas, que por volta do ano 800, começou a habitar por ali, para cultivo de milho, feijão e batata.
     Com a chegada doa espanhóis por volta do ano 1500, começa-se a construir a cidade, os edifícios começam a aparecer, um exemplo é a Catedral de Santiago, que foi fundada no ano de 1572.
     A partir do ano 1780, começou-se a construir o que é hoje conhecido como “Santiago Histórica” e naquele mesmo ano foi construído o Palácio de La Moneda, o desenho do canal de San Carlos e a fachada da Catedral. O processo de independência do Chile, começa no ano 1810, e é consolidada a “Primeira Junta Nacional de Governo” em Santiago, que teve seu término em 1818.
Em 1910, várias construções importantes foram feitas, em celebração do Centenário da República, o Museu de Bellas Artes e a Biblioteca Nacional, são exemplos.
     Um pulo para os anos 60 e a cidade teve um avanço muito grande, como a construção da rede de metrô de Santiago e o Aeroporto Internacional de Padahuel.
Hoje, no século 21, a cidade se encaixa como um padrão de modernidade, possui o maior arranha-céu da América Latina e é um exemplo de cidade que cresce e avança em tecnologia e logística habitacional.

O tour por aqui é longo e cheio de cultura, então no nosso próximo post sobre Santiago, falaremos sobre:

– Curiosidades

– Comidas típicas

– Vida Noturna

– Dicas

E aí Traveller? Gostou da experiência?

Deixe nos comentários o que achou dessa parte 1 sobre Santiago e logo logo postaremos tudo sobre Santiago parte 2  da nossa série do Chile – Circuito Andino.

Grande abraço e até mais!!!

Circuito Andino – A Travessia

E chega o grande e sonhado momento de fazermos a Travessia da Cordilheira dos Andes… segure o fôlego, e aí vamos nós!!!!

Olá Traveller! Tudo bem com você?

E aí? Vamos pra mais uma viagem virtual conosco?

Dessa vez, nossa parada é o Chile, chegando em Santiago após a famosa Travessia da Cordilheira dos Andes… então bora explorar as belezas e cultura desse país lindo #partiuChile

 Travessia da Cordilheira dos Andes

Partindo de Mendoza, na Argentina, fazemos a travessia das Cordilheiras dos Andes, uma viagem de mais ou menos 8 horas, com passeios e paradas para apreciar a grandeza e exuberância das Cordilheiras.

Acredite, se você só passou pelas Cordilheiras de avião, você não ‘’experienciou’’ a magia delas, uma viagem assim, rodoviária, te proporciona viver e experimentar sensações indescritíveis ao ver tamanha beleza e magnitude.

Lindas paisagens pela estrada

Pegando a “Ruta Nacional 7”a uma altitude de 3.848 metros acima do nível do mar, bem na divisa dos dois países, encontra-se o Cristo Redentor de Los Andes, no pequeno povoado de Las Cuevas, que tem um pouco mais de 70 pessoas.

Da entrada do povoado até o Cristo, são cerca de 25 minutos de subida, e que subida, saímos de 3.100 metros até os 3.848 metros do Cristo, o qual dá uma mudança no nosso organismo, ficando um pouco mais ofegante e batimentos cardíacos mais acelerados até acostumar com a altitude; a diferença de temperatura também despenca, variando de 5 a 9 graus de queda, dependendo da época do ano, então, subindo ao Cristo é SEMPRE necessário levar casaco de frio, pois chegando lá, certeza que vamos “bater o queixo” rsrsrs

Nossa traveller passando um friozinho no Cristo rsrsrs

A visita ao Cristo nos impressiona pela beleza, magnitude e imensidão das Cordilheiras, já ouvimos muitos relatos de nossos travellers que ao chegar lá “um arrepio toma conta de todo o corpo, é como se as Cordilheiras te brindassem com suas bênçãos e dessem as boas vindas”, emocionante né?!

A estátua do Cristo, possui 6 metros de altura e fica exatamente na fronteira dos dois países, Chile e Argentina, sendo que ao olhar de frente para o Cristo, à sua esquerda estará a bandeira argentina e à sua direita estará a bandeira chilena.

Descendo de volta para a estrada, seguimos as Cordilheiras e temos várias atrações até chegar na capital chilena, Santiago,

Zoom do magnífico Aconcagua

Uma dessas atrações é o Parque Provincial Aconcagua, onde temos a maior montanha das Américas com 6.980 metros de altitude (WOW!), não é pra qualquer um né, na grande maioria das vezes, não temos tempo disponível para entrarmos no parque para apreciar o lago Aconcagua de perto, mas paramos na beira da estrada, no ponto de parada, para fazer pelas fotos com a montanha e as placas indicativas.

Imagem feita por um dos nossos guias
Circuito Andino – Outubro 2019

Outra atração é a Puente del Inca, que é uma formação natural passa sobre o Rio Caves e é cercada de lendas, uma delas é que o filho de um rei estava muito doente, e a cura seria atravessar o Rio Caves e se banhar nele, dessa forma, partiu uma expedição para a cura do herdeiro do trono, e como não havia como atravessar o rio, os soldados começaram a fazer uma ponte humana e o Rei e seu filho foram atravessando, quando chegaram do outro lado, todos os soldados que fizeram a ponte, haviam se tornado pedra. Bela lenda né…

Porém, a formação da ponte é uma erosão causada pelas águas do rio, e o que lhe deu essa cor caramelizada é o enxofre presente nas águas.

Rumo à próxima atração, e tão esperada, descida pela Estrada de Los Caracoles, que é uma grande aventura nessa viagem.

A expectativa pelos caracoles é grande, e a realização da descida, é tão gratificante quanto.

Foto de um traveller durante a descida

Nossos travellers amam filmar as curvas sinuosas e tirar muitas fotos, já que uma experiência nessa, não se vive todos os dias não é mesmo.

Ao todo, são 29 curvas incríveis, sem nenhum guard rail, o que deixa o passeio todo com muita emoção e frio na barriga.

Pelos caracoles percorremos 4km e descemos 700 metros de montanha, e graças aos nossos anjos da guarda motoristas, chegamos sãos e salvos ao fim das curvas, rumo à capital Santiago.

E aí traveller? Gostou da experiência?

Deixe nos comentários o que achou dessa aventura e logo logo postaremos tudo sobre o capítulo 2 da nossa série do Chile.

Abraço e até mais!!